ir para o Museu Virtual Brasil
A+ A-

Depoimentos

Enviado por museu em 28/04/2015 14:30:00 ( 2641 leituras )
Meu nome é Sebastiana Beralina dos Santos; sou conhecida como “Tatana”. Nasci em 20 de dezembro de 1919, em Ribeirão de Jaboticatubas, perto de Lagoa Santa. Moro no Jardim Montanhês desde 1941. Meu pai trabalhava na roça, uma lavoura grande que a gente tocava. Saímos de Ribeirão de Jaboticatubas porque lá era um lugar muito atrasado, roça mesmo. Só se trabalhava de enxada lá. Então, nós viemos para cá.   Na época em que a gente chegou a Belo Horizonte, só tinha mato no Jardim Montanhês. Para fazer o barracão onde eu moro, nós tiramos a madeira do lugar onde, hoje, é a igreja do Cha...
Enviado por museu em 27/04/2015 16:20:00 ( 1429 leituras )
Creio tratar-se de um justo e merecido resgate do que foi, na vida de cada um de nós - memórias vivas - esse pedaço de chão que serviu de base na nossa infância e adolescência. A montagem de fatos que, somados ao passar do tempo, contam a verdadeira história, rica em detalhes que mesclam a pobreza, a amizade, os costumes e a “evolução” do bairro, mudanças profundas que acumulam muita saudade. Assim como não há como impedir o progresso, também não há como apagar de nossas memórias um passado quase recente, cheio de amor, amizade e liberdade, dentro de padrões do mais profundo respei...
Enviado por marina em 04/10/2012 15:50:00 ( 3877 leituras )
Meu nome é Maria de Fátima dos Santos Porto, mas sou conhecida como Fátima Porto. Nasci em Governador Valadares, mas fui criada em Mantena. Em 1972, aos 17 anos, vim para Belo Horizonte com minha irmã, morar no bairro Monsenhor Messias. Meu irmão já estava aqui jogando no América. Minha mãe estava doente, meu pai, que era ourives, não conseguiu mais manter a família no interior, devido à queda do café. Somente em 1973 que mamãe veio com os outros filhos e em seguida o papai. Quando chegamos nem existia o Jardim Montanhês. A gente tinha que subir lá no Caiçaras e dar a volta para chegar aqui. A...
Enviado por marina em 22/08/2012 11:30:00 ( 2450 leituras )
Meu nome é Raimundo Araújo de Negreiros. Em 1961 cheguei no Jardim Montanhês e permaneci por 12 anos da minha vida. Sou natural de São Raimundo Nonato (PI) e, antes, já havia morado em outro bairro da capital mineira, o Carlos Prates, mas, depois de ter me casado, mudei-me para o Jardim Montanhês, por ser o lugar onde minha esposa Sônia Maria Renna de Negreiros lecionava.Ela, inicialmente, lecionou no Grupo Escolar Eliseu Laborne e Valle, sob a direção de D. Eni. Depois de pouco tempo, surgiu outra escola, o Grupo Escolar Ursulina de Andrade Melo, tendo sido indicada para a direção. Nesse mom...
Enviado por marina em 20/08/2012 15:56:22 ( 1398 leituras )
Meu nome é Maria de Lourdes Cândida Vieira. Nasci no dia 11 de fevereiro de 1934 aqui mesmo. Sou aposentada e tenho uma filha que se chama Ana Paula, que é advogada. A minha infância foi muito pobre, mamãe lavava muita roupa na mina. Quando eu sai do grupo eu passei a ajudar mamãe a levar e a buscar roupa, eu andava com aquelas trouxas de bonde. Carreguei muita trouxa de roupa nos bondes, aqueles bondes cheios e a gente carregando. Depois com quatorze anos eu comecei a trabalhar. Primeiro eu trabalhei em uma fábrica de biscoitos e de balas, depois fui trabalhar em laboratório. Trabalhei sete ...

Escritório de Histórias
Rua Monteiro Lobato, 315 sala 402 - Bairro Ouro Preto - Belo Horizonte- MG Cep: 31310-530 Telefone: 31 3262-0846

Entrar | Créditos
Bertholdo © 2009